Não esquecemos do Gabriel Cohn

Publié le par Fórum da Ocupação

Devido à tensão gerada em torno do V Congresso, o professor Gabriel Cohn acha que o ME esqueceu do problema dos espaços estudantis e de vivência na FFLCH – ameaçados desde que assumiu a direção da Faculdade –, tendo assim mais liberdade para avançar no seu projeto conservador.

Evidentemente que todo o foco dado a esta questão (espaços) por parte do Cohn, atende a um objetivo explícito, este mesmo de acabar com os espaços. Outro objetivo é mais matreiro, portanto, implícito. Qual seja: desviar a atenção da sua intenção de colocar a FFLCH nos trilhos do status quo. Tudo indica que a reforma e ampliação dos prédios da FFLCH foi negociado diretamente com a reitora – a Ocupação precipitou o processo –, cujo preço a ser pago foi exatamente o que sua administração tem feito: enquadrar e disciplinar a FFLCH, enfraquecendo sua tradição crítica.

Cohn diz não ser um burocrata. Sendo ou não será lembrado como o burocrata que tentou suprimir os espaços estudantis e reformou à FFLCH a um custo muito alto.

Publié dans Movimento Estudantil

Commenter cet article